Cursos de Extensão


Introdução ao Canto Gregoriano


Professor

Ricardo Correa de Sá e Benevides
Doutor em Comunicação e Cultura
 

Período

De 4 de abril a 2 de maio de 2018

Abril: 4, 9, 11, 16, 18, 25, 30
Maio: 2
 

Horário

Segundas e quartas-feiras, das 16h às 17h30
 

Carga horária

16 horas/aula

 

Apresentação

O interesse crescente pelo canto gregoriano, fora e dentro da Igreja, é uma realidade paradoxal: fala-se bastante de sua beleza, de seus efeitos sobre o espírito e de sua harmonia com a liturgia, contudo os públicos interessados têm dificuldades em defini-lo pois muito pouco se conhece e se compreende deste imenso repertório, ainda menos onde encontrá-lo e estudá-lo.

Nas publicações disponíveis, se encontram informações e métodos de caráter bem resumido que causam a falsa impressão segundo a qual a execução do canto se realiza mediante a observação de um mero conjunto de regras generalizantes a quaisquer peças, de quaisquer escolas neumáticas e períodos, sem análise aprofundada. No meio acadêmico brasileiro nada existe, quando não se despreza este maravilhoso e riquíssimo acervo, fundamento de toda música ocidental.

Constantemente, nas missas celebradas neste e noutros mosteiros, abadias e paróquias, nas redes sociais, em grupos, percebe-se este interesse, seja por uma possível aplicação na liturgia, no estudo pessoal, na prática musical profissional.  Muito se fala sobre sua espiritualidade, mas dos elementos musicais e formais pouco se sabe.

No entanto, e o mesmo ocorre no exterior, onde se poderia supor maior oferta de formação: a carência de cursos e demais meios de estudo é a regra; há demanda, enorme demanda, mas pouco se faz para atendê-la.

Por isso, apresento esta proposta: a de oferecer formação criteriosa, em nível acadêmico, que apresente honestamente conhecimentos e variantes de interpretação, baseadas em documentos e tratados, que ultrapassem os limites das “receitas de bolo”.

 

Objetivo

O curso visa atender esta demanda crescente, fornecendo tanto as técnicas, a análise morfológica quanto a indissociável relação com a espiritualidade e a liturgia. Formar interessados que venham atuar nas paróquias, nos meios acadêmicos, em coros profissionais e amadores, na prática devocional pessoal.
 

Justificativa

Suprir a carência de cursos de formação e de qualificação, realidade acima apresentada que não encontra solução, deixando muitos sinceros interessados sem oportunidade para conhecer a maior pérola da música sacra ocidental.
 

Público-alvo

Músicos atuantes em paróquias, em coros, em centros acadêmicos, assim como leigos dispostos ao treinamento musical e reflexão musicológica necessários.

 

Conteúdo programático

O programa incluirá história, teoria, técnica vocal performance de peças dos repertórios de missas e ofícios. O objetivo é a execução semanal de parte dos repertórios do Ofício de Vésperas e da Missa dominical.

 

1. História

- As tradições e escolas musicais fundamentadoras do canto gregoriano, sobretudo na Península Itálica e em terras francas.

- A himnodia, a salmodia in directum e responsorial e o papel dos cantores.

- A formação das tradições romana e franca, seus repertórios e características formais em relação às modificações nas liturgias.

- O desenvolvimento da Schola Cantorum e seu papel no aperfeiçoamento dos gêneros existentes e criação de novos.

- As profundas modificações introduzidas no interior do Sacro Império Germânico: a complexa síntese das tradições bizantinas, francas e romanas.

- O surgimento das escolas monásticas e das notações neumáticas.

 

2. Teoria

- A formação dos gêneros musical-litúrgicos, a salmodia e a himnodia.

- A modalidades existente antes da adoção do octoechos.

- O octoechos e as conseqüências de sua aplicação aos repertórios existentes.

- A nova modalidade: a distinção entre cordas de recitação e finais.

- A estrutura da nova modalidade.

- Os neumas: significados e variantes formais segundo as diferentes escolas.

- Estudo fraseológico das peças.

- Ritmo, os padrões irregulares e a dependência do texto latino

- Solfejo

 

3. Técnica vocal

- A respiração para o canto.

- A estética vocal do canto gregoriano: emissão e sonoridade.

- Exercícios de extensão, agilidade, ataque, sustentação, dinâmica.

- Saúde vocal.

 

4. Performance

- Análise formal das peças dos ofícios e missas (Próprio e Ordinário)

- Leitura (solfejo), articulação, dinâmica, estilo

- Performance solo e em coro

 

Programa e conteúdo das aulas
 

Aula 1

As tradições e escolas musicais fundamentadoras do canto gregoriano, sobretudo na Península Itálica e em terras francas.

A himnodia, a salmodia in directum e responsorial e o papel dos cantores.

A formação das tradições romana e franca, seus repertórios e características formais em relação às modificaçoes nas liturgias.

 

Aula 2

O desenvolvimento da Schola Cantorum e seu papel no aperfeiçoamento dos gêneros existentes e criação de novos.

As profundas modificações introduzidas no interior do Sacro Império Germânico: a complexa síntese das tradiçoes bizantinas, francas e romanas.

 

Aula 3

O surgimento das escolas monásticas e das notações neumáticas.

A formaçao dos gêneros musical-litúrgicos, a salmodia e a himnodia.

A modalidades existente antes da adoção do octoechos.

 

Aula 4

O octoechos e as conseqüências de sua aplicação aos repertórios existentes.

A nova modalidade: a distinção entre cordas de recitação e finais.

A estrutura da nova modalidade.

 

Aula 5

Os neumas: significados e variantes formais segundo as diferentes escolas.

Ritmo, os padrões irregulares e a dependência do texto latino

 

Aula 6

A respiração para o canto.

A estética vocal do canto gregoriano: emissão e sonoridade.

Exercícios de extensão, agilidade, ataque, sustentação, dinâmica.

Repertório

 

Aulas 7 e 8

Análise formal das peças dos ofícios e missas (Próprio e Ordinário)

Leitura (solfejo), articulação, dinâmica, estilo

Performance solo e em coro

 

Certificado

Confere certificado mediante 75% de presença nas aulas.


Investimento

R$ 255,00

 

Documentação solicitada

- Identidade (cópia)
- CPF (cópia)
- comprovante de residência (cópia)

OBS: As cópias da documentação deverão ser entregues na secretaria no momento da inscrição.
 

Inscrições

Inscrições abertas até 3 de abril de 2017, terça-feira.

Após preencher o formulário abaixo, clique no botão confirmar e escolha a forma de pagamento de R$ 255,00 referente ao valor do curso.

A Faculdade de São Bento do Rio de Janeiro adota o sistema de pagamento online, o que garante eficiência e segurança. O pagamento poderá ser realizado com cartão de crédito, débito ou por boleto bancário.

A inscrição estará confirmada com o pagamento deste valor, que não será restituído em caso de desistência do curso por parte do aluno.




Newsletter